Textos

Não pare o tempo
A lua desceu a terra e foi clareando tudo
encantou-se com o mar e deixou seu lamento
sua luz melancólica, passou numa sombra
descobriu meu olhar que a fitava de longe.
Tão pura, tão rara, me fez pensar em ti
Pensamento solto, num posto branco
Coração na mão oferecendo-lhe meu pranto
Um olhar meigo, claro como o mar e puro como a lua.
A lua olhou-me de relance e perguntou-me somente
Por quem olhas, a quem sorri, em quem pensas?
Talvez fosse por mim se não a quem amas.
Respondi-lhe de imediato, sonho com seus reflexos
Encantando por meu amor,
Escondendo-me na praia e conversando com minha dor.
Nesses momentos sensíveis, lembro-me  dos que se foram
Tantas coisas vividas e tantas ainda por viver.
A Lua então me disse: Não lamentes por quem nunca voltará aqui.
Estão refletidos em outra dimensão e vivem um novo tempo.
foram felizes, observaram-me e viveram sob meu olhar.
Agora é tua vez, não deixe o tempo parar.
                                                        
Joaquina Affonso
Enviado por Joaquina Affonso em 09/02/2015


Comentários


Imagem de cabeçalho: raneko/flickr