Textos

A ilusão do tempo
Nossa como passou rápido esse ano, já estamos em junho!
    A vida toda nos parece lenta quando estamos em dificuldade e nos parece rápida quando estamos de ferias ou estamos em situações felizes.
    Nosso corpo acostuma-se a relacionar as emoções com o tempo, a felicidade que sentimos em algo bom, mascara nossa realidade da vida, esquecemos que em  nossa vida, só somos felizes porque sabemos o que é chorar ou sofrer.
    A infelicidade por menos que dure, nos agride a alma de um tal jeito que a esculpimos  em nosso coração, portanto fica muito mais difícil esquecer, perdemos muito tempo de nossa vida relembrando o passado triste, revirando mágoas e portanto sofrendo tudo de novo, ou seja, esculpindo mais e mais o acontecimento triste.
    Interessante que se estivermos com amigos ou parentes participando de um momento feliz, seja uma viagem ou uma comemoração e formos fotografados, veremos como nossos olhos ficam brilhantes e nossa expressão é quase infantil e se as fotos forem colocadas em exposição acharemos que não saímos em muitas fotos, poderíamos ter sido mais e mais fotografados, pois achamos os momentos muito bons, relembrando com saudades sempre que olharmos as fotos.
    A vida é isso temos a ilusão que somos mais infelizes do que felizes e se tentarmos  recordar todos os acontecimentos dos últimos 10 anos, possivelmente os momentos difíceis serão citados todos prontamente e rico em detalhes no pensamento, mas, dos bons momentos lembraremos com poucas palavras e alguns precisaremos das fotos para nos ajudar a recordar de uma situação tão gratificante.
    Portanto, vamos passar a limpo nosso coração, revalidar nossas verdades, limpar de vez o que nos fez mal, vamos nos lembrar com detalhes e rir de todas as situações que nos levou à aquele momento tão especial.
    Não reviva acontecimentos ruins, faz muito mal para o coração e para seu espírito.
   Aborrece quem está próximo a você e faz de você uma pessoa amargurada.
Joaquina Affonso
Enviado por Joaquina Affonso em 14/06/2015


Comentários


Imagem de cabeçalho: raneko/flickr