Textos

A patinadora

    Ela estava linda!
    Malha cor da pele, com pequenas asas cintilantes em azul escuro, passando pelo azul claro e com tendencia esverdeada nas pontas.
    Na frente um delicado tecido azulado, moldando um leve babado numa saia curtíssima.
    Nos pés, calçava um par de patins brancos que lhe vaziam rodopiar e voar em movimentos delicados.
    Uma suave valsa vienense, deu o som das notas que precisava para começar, deslizando para a pista tal um ser leve e silencioso no gelo...  
    Assim seguiu a musa, fazendo-me serrar levemente os olhos, para na penumbra vivenciar a  suave cena de balé.
    Saltou e pousou suavemente, girou e fez meus olhos se confundir com a direção de suas voltas.
    Ela era maravilhosa... perfeita e  quase um anjo.
    Foram minutos intensos e sublimes que quando chegou a sua última nota, fez-me ficar estasiada de emoção e calor.
    Depois disso, deslizou levemente até a abertura de saída, esboçando um leve sorriso nos lábios, deixando o som de aplausos no ar.
    As luzes foram se apagando uma a uma, deixando só um sonho de recordações de movimentos e beleza.
Joaquina Affonso
Enviado por Joaquina Affonso em 11/09/2015
Alterado em 11/09/2015


Comentários


Imagem de cabeçalho: raneko/flickr