Textos

A falta de escrita
Após um mês de reclusão
Ponho na mão meu coração
Talvez cansado pelo apreço
Quem sabe exausto de tanto amor

A vida se sobrepõe em nossa vida
e as aventuras nos restringe da sorte,
de nos deixarmos flutuar nas estrelas
e nos entregar até a morte

O mar já não brilha mais, mas o sol é constante.
Os olhos enxergam um só leitor e sentimos falta das letras.
As atitudes se revesam, entre aventuras e sonhos
É assim que vivo o sonho de ser feliz antes.

Enfim cheguei novamente,
com o espírito na mente
de jurar voltar sempre
e preencher nosso vazio.

"Nem sempre conseguimos escrever,
às vezes escrevemos com os olhos,
e às vezes só com a mente."
Joaquina Affonso
Enviado por Joaquina Affonso em 28/09/2015


Comentários


Imagem de cabeçalho: raneko/flickr